Home Top Ad

Ultimamente tenho visto muitas postagens no Facebook com uma matéria sobre uma fala do nosso presidente Jair Bolsonaro que diz: "Tr...

Ultimamente tenho visto muitas postagens no Facebook com uma matéria sobre uma fala do nosso presidente Jair Bolsonaro que diz: "Trabalhador que critica patrão deveria empreender para ver como é barra pesada". E eu estou totalmente de acordo com o que ele diz, porque uma pessoa para empreender nos dias de hoje; e ainda mais no Brasil, o país onde mais existem leis trabalhistas que protegem, e até mal-acostumam, o trabalhador. Deve ser muito difícil mesmo. Um passo em falso e você é processado, multado, entre outras punições.

Porém, tem o outro lado da história. Muitos patrões estão surfando na onda dessa fala para se martirizarem das dificuldades que passam sendo empreendedor, tendo que pagar funcionários, lidar com problemas da empresa e etc. Mas e se esses patrões atrasam os salários de seus funcionários, eles são dignos dessa frase?

Eu vi muitos usarem essa frase para se protegerem dos comentários de funcionários, da cobrança, e usarem essa dificuldade como desculpa para atrasarem os salários. Isso é uma atitude muito feia de se fazer. Se esconder atrás de uma frase tão digna e correta, porém o que vemos é a hipocrisia de alguns.

O funcionário não deve exigir quando tudo vai bem, quando os salários estão em dia, quando seu INSS/FGTS está sendo depositado corretamente, quando se tem matéria-prima e equipamento para desempenhar um bom trabalho. Diante disso, o funcionário deve apenas fazer o seu dever que é trabalhar para e pela empresa, assim justificando seu salário.

Contudo, se o salário está atrasado, você verificou e seu fundo de garantia não está sendo repassado, você não tem equipamentos de qualidade para trabalhar, você, funcionário, deve sim exigir uma explicação de seu patrão.

Os funcionários também tem responsabilidades com suas casas, famílias, dedicam seu tempo para a empresa, tem contas a pagar, e o que recebem? descaso de seu patrão que atrasou o seu salário. Nossas contas não esperam nosso salário chegar, elas geram juros. E quando o salário chega, não recebemos juros pelo atraso. Mas será que deveríamos receber?

De acordo com o site EPD Online:

"Nenhuma empresa pode atrasar salário de colaboradores que prestaram serviço a ela, afinal de contas, caso atrase, ela estará descumprindo questões contratuais e o pagamento é um dos principais elementos em questão em um contrato de emprego.

Os salários, geralmente, são pagamentos mensais e devem ser quitados até, no máximo, o quinto dia útil do mês seguinte ao que venceu. Caso atrase, haverá uma multa por atraso de salário no valor de um salário mínimo e, em caso de reincidência, o empregador deverá pagar o dobro da multa estipulada. De acordo com a súmula 381 do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o salário atrasado ainda deverá ser pago com correção monetária.

É importante informar que desde 2015 tramita pelo Senado uma lei que pretende mudar e beneficiar o trabalhador. O Projeto de Lei nº 134 de 2015 visa alterar alguns artigos da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT - para aplicar uma multa de 5% caso haja atraso no pagamento do salário com um acréscimo diário de 1% de atraso."

É importante entender os seus deveres, mas também conhecer os seus direitos. Os dois lados tem suas mordomias e obrigações. Isso trás o balanço e a harmonia para ninguém sair por baixo.

Portanto, seja um bom patrão para os funcionários que se dedicam para manter firme a sua empresa, e você, trabalhador, seja um bom funcionário para fazer valer a pena todo o trabalho do empregador para manter em dias o seu salário.


Referências:

"Trabalhador que critica patrão deveria empreender para ver como é barra pesada", diz Bolsonaro:

O que acontece se a empresa atrasar o pagamento do salário?

Um post me chamou a atenção nesse dia 28 de outubro de 2019, lá na plataforma do Facebook. Uma amiga de Ouro Preto do Oeste contou uma his...

Um post me chamou a atenção nesse dia 28 de outubro de 2019, lá na plataforma do Facebook. Uma amiga de Ouro Preto do Oeste contou uma história muito bacana da heroica atitude de sua cachorra vira-lata, Mel.

Leia o relato do post abaixo:
Mel é minha cachorra vira-lata, essa cadela ontem a noite por volta das 2 da manhã defendeu nossa casa como se fosse um pitbull misturado com Rottweiler, botando o bandido que tentou invadir para correr
Com uma valentia e garra que nem um pedigree irá desmerecer ela...
Mamãe esta orgulhosa dela 😍😘👏👏👏👏

A Mel viu que a casa de sua dona seria furtada e não pensou duas vezes, senão em defender o lar e a família. Ela não se importou com seu tamanho ou o tamanho do adversário. Lutou com unhas e dentes para proteger seus donos.

Muitas vezes não valorizamos os animais que estão nosso redor ou pelo menos duvidamos de sua capacidade. Brigamos muito e as vezes rejeitamo-nos em momentos de alegria extrema deles, e estresse nosso.

Mas a verdade é que o animal, seja ele qual for, seja sua raça qual for, com pedigree ou não, quando é bem tratado, bem amado, valorizado, ele corresponde. Ele passará a ver seu dono como a melhor pessoa do mundo a quem ele deve lealdade. E por isso dará sua vida se preciso for para proteger aquilo que é do seu dono, ou até mesmo o próprio dono.

Estas cenas são aquelas que vemos em noticiários e filmes, mas a Mel provou que esse amor recíproco, entre dono e animal, é coisa da vida real.

Ame seu animalzinho, alimente-o, fortaleça o laço entre vocês.

Se você, que está lendo este post, já teve alguma experiência parecida, comente na aba de comentários logo abaixo e compartilhe conosco a situação.

Você sabe quem foi Daniel Comboni? O homem que deu seu nome a uma das principais avenidas de Ouro Preto do Oeste? A maioria das pessoas ...

Você sabe quem foi Daniel Comboni? O homem que deu seu nome a uma das principais avenidas de Ouro Preto do Oeste?

A maioria das pessoas conhece pouco da história de sua cidade, mesmo achando que sabe muito. Conhecer sua cidade não se trata apenas de saber sobre 'onde fica tal rua' ou 'onde fica tal mercado', 'qual é a praça mais bonita', e etc... Conhecer o lugar que vive remete mais a questão da história daquele lugar. E as perguntas a serem feitas são: 'Porque essa praça tem esse nome?', 'E essa rua, quem foi esse cara?'.

Justamente por isso resolvi escrever esse artigo para compartilhar com vocês minhas dúvidas e descobertas. Pra gente conhecer mais sobre nossa querida Ouro Preto do Oeste. E pra ficar mais legal, vou transformar essa curiosidade em uma série, tanto para incentivar a leitura, quanto para conhecermos juntos as pessoas que dão nome aos pontos da nossa cidade.


Mas para eu conseguir fazer essa série, eu peço que ao fim de cada postagem, você comente o que achou e deixe uma sugestão de pesquisa para o próximo artigo. Ok?

Agora vamos descobrir quem foi Daniel Comboni.


Biografia

Daniel Comboni (Limone sul Garda, 15 de março de 1831 — Cartum, Sudão, 10 de outubro de 1881) foi um bispo católico italiano, canonizado em 5 de outubro de 2003 pelo papa João Paulo II.

Nasceu em família humilde de agricultores, num pequeno povoado à beira do lago de Garda, rodeado por montanhas.

Na escola a sua professora percebeu que o menino era diferente: as respostas que dava revelavam uma inteligência incomum, uma curiosidade viva que se traduzia em perguntas sem fim. Aos dez anos de idade, já escolheu de ser padre. Para poder estudar o menino foi obrigado a deixar a família, sendo encaminhado a Verona, a cidade grande mais próxima, onde foi confiado ao sacerdote Nicola Mazza que ali fundara e mantinha dois colégios.

Em 1846, aos quinze anos, ao ler a história dos mártires do Japão, entusiasmou-se e decidiu ser missionário. Um dos padres do colégio, Ângelo Vinco, voltando de uma Missão na África relatou a situação miserável daquelas populações. No dia 31 de dezembro de 1854, em Trento, Comboni foi ordenado padre.

Sem perda de tempo, preparou-se para a sua tarefa na África. Estudou inglês, francês, árabe. A sua primeira viagem realizou-se em 1857. À época de partir, eclodiu na região de Verona uma epidemia de cólera. Na ocasião, entregou-se inteiramente ao serviço dos doentes, arriscando o contágio. Partiu e dedicou-se de corpo e alma aos africanos lutando com tudo o que podia contra a encravadura.


Em 14 de setembro, junto ao túmulo de São Pedro em Roma, recebeu uma grande inspiração. Como resultado, durante o Concílio Vaticano I, apresentou aos bispos o seu Plano pela Regeneração dos Africanos. Tinha compreendido que o brancos não aguentavam muito na África, e que os Africanos trazidos para a Europa se corrompiam com o conforto e não desejavam mais voltar a sua terra natal para ser evangelizadores. Iluminado, propôs "Salvar a África com a África", ou seja, preparar sacerdotes e missionários africanos na própria África, mas em ambientes africanos, onde os brancos pudessem viver e os próprios africanos se mantivessem em sua terra.

Viajou muito, por todos os meios, de barco, de camelo, de navio, mas sempre com o coração voltado para os africanos, que queriam ser livres da escravidão, das doenças e da miséria. Fundou colégios, pediu a colaboração de mulheres e fundou a Congregação das Pias Madres da Nigritia.

Praticamente obrigado pelo Cardeal prefeito da Congregação do Vaticano responsável da Propagação da Fé, fundou em 1 de junho de 1867, o Instituto dos Filhos do Sagrado Coração de Jesus, que hoje tem o nome oficial de Missionários Combonianos do Coração de Jesus (MCCJ). Os membros desta instituição estão hoje nos cinco continentes, contando até hoje vinte e quatro mártires nos trabalhos de evangelização. Em 1877 foi nomeado bispo do extenso Vicariado que abrangia praticamente toda a África Central.

Comboni faleceu a 10 de outubro de 1881 em Cartum, no Sudão, vítima das terríveis febres que já tinham vitimado quase todos os seus companheiros. No leito de morte rogou aos presentes que nunca desistissem, nem que sobrasse apenas um único deles. A sua obra continua pelo mundo afora.


Beatificação

Em 6 de Abril de 1995 foi reconhecido o milagre operado por sua intercessão em favor de uma menina afro‑brasileira, Maria José de Oliveira Paixão. Foi então beatificado no ano seguinte em 17 de Março de 1996 pelo Papa João Paulo II.

Este milagre ocorreu no município de São Mateus, no estado do Espírito Santo, na década de 1970. A menina Maria José se encontrava internada em um hospital do município. O médico, Doutor Carlos Cassiano, após uma cirurgia realizada no estômago da criança, havia diagnosticado infecção generalizada e que nada mais poderia ser feito para salvar sua vida.

Parentes e amigos passaram toda a noite em orações e súplicas, implorando a intercessão de São Daniel Comboni, por influência dos missionários combonianos na região. E o milagre aconteceu: a menina levantou curada no dia seguinte. O fato foi estudado por médicos e especialistas que constataram: a cura da menina é um fato que não pode ser explicado pela ciência


Canonização

Daniel Comboni foi canonizado pelo papa João Paulo II em 5 de outubro de 2003, porém, sua festa litúrgica é 10 de outubro. Foi canonizado devido à cura milagrosa de Lubna Abdel Aziz a ele atribuída numa maternidade em Cartur no Sudão.


Recentemente o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, se meteu em uma treta das grandes. Ele pediu a retirada de exposição...

Recentemente o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, se meteu em uma treta das grandes. Ele pediu a retirada de exposição do livro Jovens Vingadores - A cruzada das crianças das prateleiras da Bienal do Livro 2019 que acontece em São Paulo.

O motivo é que, para ele, o livro apresenta conteúdo impróprio para crianças, pois contém '3 páginas' de afeto homossexual. E isso foi o suficiente para o mundo cair de pau encima do prefeito. Mas o que eu acho de tudo isso? Continue lendo e comente sua opinião no final.


A imagem homo afetiva em questão é essa abaixo. Nela mostra os heróis Hulkling e o Wicanno se beijando, pois na saga eles formam um par homossexual. Sim! Par. Eu ainda sustento que casal é homem e mulher. Homem com homem e mulher com mulher são pares.


Mas mesmo tendo um lado conservador forte, uma opinião formada sobre as relações entre pessoas do mesmo sexo, eu não posso usar da minha opinião pessoal para difamar ou censurar de forma autoritária uma obra literária ou qualquer manifestação.

Mesmo indo contra os meus princípios, eu não tenho o poder absoluto. E mesmo que tivesse tal poder, usá-lo me tornaria um ditador. Por isso um líder deve estudar muito bem antes de tomar qualquer decisão sobre manifestações contrárias as suas ideias. Isso se chama respeito.

O prefeito errou sim. Pois de alguma forma, tentou usar de meros detalhes para aplicar sua visão pessoal, tentando de alguma forma censurar o livro por não concordar com a cena.

Seu argumento é de que o livro é para crianças e que elas poderiam ser induzidas a práticas homossexuais por causa da ilustração. Outro erro, pois a obra não é para crianças, mas para fãs e admiradores de histórias em quadrinhos, e isso é independente de idade.


Existiriam outras coisas que ele poderia censurar também, como o Netflix, TV aberta, entre outros meios que também transmitem mensagens do tipo, mas é algo que não se pode controlar. E como cristão e conservador, devemos apenas respeitar, mesmo que não apoiamos.

Por isso eu acredito que o prefeito Crivella errou sim. Mesmo estando fazendo ótimos trabalhos em seu mandato, calando a boca da Globo, e etc... Essa foi uma falha que ele cometeu.

E você, o que acha disso tudo? COMENTE!

Todos os anos, quando vai chegando o mês de setembro, vemos muitas postagens na internet sobre um tal de #NoFapSeptember. Muitos interna...

Todos os anos, quando vai chegando o mês de setembro, vemos muitas postagens na internet sobre um tal de #NoFapSeptember. Muitos internautas ficam sem saber do que se trata e, se você é um desses, vai ficar sabendo agora e verá como é algo bem engraçado.

O #NoFapSeptember nada mais é do que um movimento iniciado em 2011, nos Estados Unidos, que convida todos os jovens a passarem um período sem se masturbar.

Segundo o site oficial:

Tudo começou quando um usuário do site Reddit, chamado Alexander Rhodes, teve acesso a um estudo científico feito na China que comprovou que homens que ficavam 7 dias sem se masturbar aumentavam seu nível de testosterona em 145,7%.

Esse estudo deixou Alexander muito interessado pelo assunto, fazendo com que ele lançasse um desafio na internet para incentivar outros homens a fazerem o experimento de abstinência de masturbação para ver o que ocorreria.

Esse desafio ficou conhecido como “desafio NoFap” e a ideia começou pequena com a simples intenção de mostrar aos homens que a masturbação em excesso prejudicava a qualidade de vida, principalmente e a sua vida sexual.

Nem o próprio Alexander acreditava que o movimento ganharia força mundialmente e seria aderido por homens de todas as nacionalidades e com idades muitos diferentes, alcançado em pouco tempo mais de 30 mil participantes.

Inicialmente eram criados pequenos desafios semanais para ajudar os homens a se livrarem da masturbação. Com o tempo, os próprios participantes passaram a criar metodologias e contagem de dias variadas.

Cada tentativa de mudança era considerada uma “fapstinence”, ou seja, uma tentativa de “abstinência de masturbação” e atualmente existem várias modalidades de NoFap como vemos no site oficial do movimento

De acordo com os estudiosos da causa, o no fap realmente funciona e trás benefícios para o praticante, tanto na questão física, quando psicológica. Além de acontecer em paralelo com a campanha de prevenção ao suicídio, o #SetembroAmarelo.

Para mais informações acesse: http://vicioempornografiacomoparar.com/nofap/

E aí, gostou?

Agora faz o seguinte: Compartilha esse post praquele amigo punheteiro seu e convida ele pra participar do #NoFapSeptember.